Vereadora Janete Capiberibe fala do empenho para a melhoria da saúde bucal em Macapá

por Sec. Comunicação publicado 15/06/2022 01h46, última modificação 15/06/2022 01h46

A vereadora socialista Janete Capiberibe foi procurada no gabinete, na Câmara Municipal de Macapá, por uma comissão formada por auxiliares técnicos de consultório dentário e, juntos com a equipe técnica, foram até o prefeito de Macapá, Antônio Furlan (Cidadania). A parlamentar usou a palavra durante a 26ª Sessão Ordinária, realizada nesta terça-feira, 14 de junho, para afirmar que a categoria que não tinha nenhuma visibilidade, sobretudo nos meios políticos, e foi acolhida prontamente.

Segundo ela, os salários estão defasados por conta de erro na lei. Em função desse descaso, a vereadora abraçou a causa, pois a saúde bucal merece toda atenção.

Cláudia, auxiliar de saúde bucal, disse que a categoria não foi assistida pelas Leis 122 e 123, que tratam da saúde do município. “Uma investigação da Procuradoria Geral do Município (Progen) está em curso e o prefeito já se manifestou pela correção”, adiantou Janete.

A categoria está nas três esferas: municipal, estadual e federal. "Levei a situação ao deputado Camilo e ao ex-senador Capi, que também se sensibilizaram com a classe", disse a vereadora.

Ela informou que há um Projeto de Lei antagônico aos interesses da categoria na Câmara Federal, pedindo apenas 1 salário mínimo aos auxiliares de saúde bucal. "O ex-senador orientou a categoria a procurar a relatora do projeto, a senadora Kátia Abreu, presidente da Associação Nacional ANATO, que recebeu das mãos dos auxiliares dentários o projeto em Brasília para analisar os documentos e dar o seu parecer", finalizou Janete.

Ascom/Janete Capiberibe
Foto: Jaciguara Cruz