Secretária de Saúde de Macapá fala aos vereadores sobre “Programa Saúde para Todos” e Clínica-Escola “Coração Azul”

por Sec. Comunicação publicado 26/05/2022 22h33, última modificação 26/05/2022 22h33

A secretária municipal de Saúde de Macapá, Erica Aranha de Souza Aymoré, usou a Tribuna da Câmara Municipal de Macapá, nesta quinta-feira, 26 de maio, durante a 21ª Sessão Ordinária, para explanar aos vereadores sobre o pacote de medidas, voltado a reformulação da saúde do município - “Programa Saúde para Todos” - e a primeira Clínica-Escola “Coração Azul”. A titular da pasta veio a CMM, atendendo convite do vereador Alexandre Azevedo (Progressistas), líder do governo municipal na Casa.

Erica Aymoré usou a Tribuna por quase duas horas. Inicialmente, fez um breve relato das ações da SEMSA, durante a pandemia da COVID-19.

Ela respondeu a vários questionamentos dos vereadores e anunciou os avanços da saúde na atual gestão municipal. Entre eles, o prontuário eletrônico que vem sendo implantado nas Unidades Básicas de Saúde. “Temos um total de 34 UBS´s, mas apenas uma está totalmente regularizada. A proposta é regulamentar todas elas e informatizar os serviços para sabermos e acompanhar o histórico do paciente e, inclusive, o abastecimento e dispensa de medicação nessas unidades”, pontou.

A gestora destacou o pacote de medidas para melhorar a saúde local e anunciou novos investimentos, com a construção de novas UBS`s e reforma e ampliação de postos de saúde. A secretária falou das estratégias para reduzir os elevados índices de mortalidade infantil e do atendimento estendido durante à noite em algumas unidades de saúde da cidade.

Além disso, Erica Aymoré destacou a implantação do plantão odontológico em Macapá para facilitar o acesso a pacientes durante à noite e o projeto Avança Coração que oferece ações preventivas contra as doenças cardiovasculares.

Quanto a Clínica-Escola Coração Azul, voltada para o atendimento exclusivo de crianças autistas, a gestora informou que o espaço já está funcionando, inclusive fazendo atendimento e diagnóstico de pacientes. O espaço é o primeiro centro educacional e clínico especializado em Transtorno do Espectro Autistas (TEA) na capital.

Ela disse também que a SEMSA vai priorizar ações para os distritos de Macapá, cuja saúde básica ainda é precária. “Nos distritos, os Postos de Saúde carecem de infraestrutura, muitos deles foram construídos pela própria comunidade”, completou.

A secretária destacou ainda medidas em relação a saúde da mulher, com a oferta de colocação de Diu - dispositivo intrauterino pequeno e flexível que é inserido pelo médico no interior da cavidade uterina, sendo um método anticoncepcional de longo prazo e reversível - em três unidades de saúde e a ação do Programa Saúde Para Todos Itinerante, que leva odontologia, pediatria, clinico geral e ginecologia.

“No geral avaliamos que avançou muito a saúde municipal, mas reconhecemos que ainda temos muito por fazer. O prefeito Antônio Furlan (Cidadania) é médico e tem muita sensibilidade para a saúde municipal”, finalizou a secretária.

Secom/CMM
Fotos: Jaciguara Cruz/Rosivaldo Nascimento