Procuradoria Especial da Mulher da CMM e Coordenadoria de Diversidade discutem política públicas para a população LGBTQIA+

por Sec. Comunicação publicado 20/09/2021 23h04, última modificação 20/09/2021 23h04

Na manhã desta segunda-feira (20), representantes da Procuradoria Especial de Mulheres da Câmara Municipal de Macapá e Secretaria Municipal de Direitos Humanos – SEMDH -, através da Coordenadoria Municipal de Políticas de Diversidade – COPDI -, estiveram reunidos para discutir políticas públicas em prol da garantia de direitos da população LGBTQIA+. No encontro, foram apresentadas as ações realizadas neste ano pela COPDI, e firmada parceria com a PEM/CMM para futuras ações permanentes destinadas à comunidade LGBT do município.

A reunião contou com a presença do subsecretário da SEMDH, Rafael Abreu; coordenador da COPDI, Edem Jardim; coordenadora municipal de Políticas para Mulheres, Simone Ferreira; e as vereadoras que compõem a Procuradoria Especial da Mulher da CMM, Adrianna Ramos (PSC); Maraína Martins (Podemos); Janete Capiberibe (PSB); e Luany Favacho (PROS). Na oportunidade, foram pontuadas as dificuldades e problemáticas vividas pela população LGBTQIA+, além das ações pertinentes que podem ser executadas.

“Desde o início da gestão, estamos empenhados em lutar pelas causas da população LGBTQIA+, que além de estarmos na Coordenadoria, nós vivemos diariamente todos os preconceitos e dificuldades. Nossos irmãos e irmãs Trans e Travestis que são mortas diariamente por serem quem são, por intolerância e pelo preconceito da sociedade, além de toda a comunidade LGBTQIA+ que sofre também com diversos danos físicos e psicológicos em decorrência dessas violências. Hoje, poder contar com a ajuda da Procuradoria Especial da Mulher da CMM para que essas políticas públicas sejam de fato efetivadas é uma conquista para todos nós”, declarou Edem Jardim.

Dentre as propostas levantadas no diálogo com a PEM/CMM, o ambulatório Trans, a casa de acolhimento à população LGBTQIA+, a lei Maria da Penha que também acolhe a mulher Trans e Travestis, entre outros assuntos. O encontro serviu também para a verificação dos meios necessários para a realização dessas ações.

“Na nossa primeira reunião ordinária da CMM, nós pautamos à questão da população LGBTQIA+, especificamente as mulheres Trans. Quando vocês vêm até nós, vocês vêm de encontro com o que nós realmente queremos fazer através da nossa Procuradoria. Então nós abraçamos essa causa e vamos começar a ver todos os meios possíveis para que as ações apresentadas possam se tornar permanentes e garanta essa política pública para a população LGBTQIA. Disponibilizamos nossos quatro mandatos das vereadoras de Macapá para fazermos, juntas, o trabalho para a sociedade”, garantiu a vereadora Adrianna Ramos, titular da Procuradoria Especial da Mulher da CMM.

Ascom/COPDI
Secom/CMM
Fotos: Jaciguara Cruz