Câmara Municipal de Macapá aprova Voto de Congratulações ao ex-prefeito Raimundo Azevedo Costa

por Sec. Comunicação publicado 31/08/2021 18h56, última modificação 31/08/2021 18h56

Os vereadores de Macapá, por unanimidade, aprovaram Voto de Congratulações ao ex-prefeito da capital, Raimundo Azevedo Costa, pela passagem do aniversário de 83 anos, ocorrido na segunda-feira, 30 de agosto. A aprovação aconteceu durante a 15ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Macapá, ocorrida nesta terça-feira, 31 de agosto.

O ex-prefeito é pai do vereador Alexandre Azevedo (PP). Azevedo Costa foi o primeiro prefeito de Macapá. Também foi vereador por dois mandatos. É presidente de honra Movimento Democrático Brasileiro (MDB) no Amapá.

A homenagem ao ex-prefeito recebeu manifestações de vários vereadores. Eles reconheceram a importância do legado deixado por Azevedo Costa e desejaram votos de vida longa, muita saúde e felicidade.

Perfil – Raimundo Azevedo Costa nasceu na localidade de Matapí, município de Macapá, estado do Amapá, em 30 de agosto de 1938. É Casado com Maria de Nazaré de Azevedo Costa, com quem teve 8 filhos que lhe agraciaram com 20 netos 10 bisnetos. É filho José Duarte de Azevedo e Tereza de Azevedo Costa. Veio para o centro de Macapá em 1944 aos 6 anos de idade, com a família, morou no Bairro do Formigueiro, atrás da igreja de São José. Estudou o primário no grupo escolar Barão do Rio Branco e o ginasial, atualmente ensino médio, no CCA – Colégio Comercial do Amapá, onde se formou em técnico em contabilidade. Nesse período, trabalhou como uma espécie de "office boy" da prefeitura de Macapá. Ganhou uma bolsa para fazer parte do grupo que ficou conhecido como A Turma do Buraco, e tinha a função de cavar e plantar árvores pela cidade. Após a conclusão do curso, foi convidado por Bingo Uchôa para fundar o MDB – Movimento Democrático Brasileiro, no Amapá, em 1966. Conheceu Ulysses Guimarães em 1970, que era presidente do diretório nacional do partido, do qual se tornou grande amigo. Em 1972 foi eleito vereador pelo MDB no município de Macapá. Em 1974, foi reeleito. Nesse mesmo ano, fez um curso para lecionar inglês. Daí ser chamado, até os dias de hoje, de "professor Azevedo Costa".

Secom/CMM

Foto: Jaciguara Cruz