Alexandre Azevedo diz na Tribuna da CMM que reajuste de 10,06% é um marco histórico para os servidores de Macapá

por Sec. Comunicação publicado 04/04/2022 19h15, última modificação 04/04/2022 19h15

“Há exatos 7 dias, portanto, o 28 de março, passa a ser um dia histórico para o servidor municipal de Macapá”. As palavras são do vereador Alexandre Azevedo (Progressistas) ao usar a Tribuna da Câmara Municipal de Macapá para falar sobre os 10,06% de reajuste linear dado pela administração municipal, comtemplando servidores efetivos, pensionistas, aposentados, comissionados e contratos administrativos, além do pagamento da progressão e da promoção para os servidores de carreira.

Para o parlamentar, o atual governo é comprometido com todos que emprestam a força de trabalho, a inteligência e o esforço ao Poder Executivo Municipal. Segundo ele, para o pagamento de progressão e promoção, o prefeito Antônio Furlan (Cidadania) cumpriu na íntegra o que determina o Estatuto dos Servidores Públicos Municipais de Macapá.

Alexandre Azevedo destacou que 13 mil 710 servidores, com exceção do prefeito e secretários, terão direito ao reajuste e vão melhorar os orçamentos familiares e movimentar a economia da cidade, com aproximadamente R$ 5,6 milhões. “Aqui, abro um parêntese para a manifestação da subsecretária municipal de Gestão de Pessoas, Fernanda Cabral. Disse ela: “tudo foi alinhado, antes, com o sindicato de servidores municipais. O diálogo é constante na atual gestão. O último aumento foi em 2015 e de 4% apenas. A nossa política é dar ao servidor, o que é direito deles”, completou com as palavras da secretária municipal de Planejamento, Orçamento e Tecnologia da Informação, Leila Gomes.

A proposta do Executivo tramita na CMM e, brevemente, vai à apreciação em plenário. Se aprovada, em doze meses, 777 milhões de reais vão circular na economia do município. “Nobres colegas, esse reajuste é compromisso do prefeito Furlan com os servidores e está sob a reponsabilidade desta Casa de Leis. Agora é com a gente e, conforme o presidente Marcelo Dias (Solidariedade) declarou aqui, neste plenário, vamos dar celeridade no processo para que os servidores possam receber esse aumento já no contracheque de abril.

Ascom/Alexandre Azevedo
Foto: Rosivaldo Nascimento